Páginas

segunda-feira, 5 de março de 2012

Extrapolar a página

Pegue um livro de poesia. Abra numa página qualquer. Escolha um verso, transcreva-o no papel e prossiga a partir dali. Um amigo meu chama isso de “extrapolar a página”. A vantagem é que, se escolhermos um bom verso, já temos meio caminho andado. “Morrerei em Paris, num dia chuvoso. (…). Será numa quinta-feira”, do poeta Cesar Vallejo: “Morrerei numa segunda-feira às onze horas; numa sexta-feira às três da tarde, dirigindo um trator em Dakota do Sul; numa delicatessen no Brooklyn”, e assim por diante. Sempre que se sentir travado, reescreva a primeira frase e e siga em frente. Isso lhe dá a chance de começar de novo e tomar uma nova direção - “Não quero morrer e não importa se for em Paris, Moscou ou Youngstown, Ohio”. 
 Natalie Goldberg (Escrevendo com a alma, tradução de Camila Lopes Campolino)

Nenhum comentário: